Breaking News

Sem a Mad Tapes Kid MC volta à Praça da Independência,



Já passou mais de um ano desde que Kid MC anunciou nas redes sociais a sua saída da produtora Mad Tapes. Juntos lançaram o álbum Caminhos, em 2008, que apresentou orapper ao público angolano, a mixtape Breves Considerações, de 2009, O Incorrigível em 2010, Sombra, de 2013 e em 2016 Dois Lados da Mesma Moeda. Aquando da decisão de ruptura, Kid escreveu no Instagram que deixou de sentir afinidade com a label liderada por DJ Samurai.
“A editora distanciou-se dos nossos ideais e desta forma deixamos de sentir afinidade com a mesma, devido ao formato actual que ela apresenta. Perante este facto, a reacção por parte dos integrantes do colectivo é unânime, e sem hesitação, decidimos de “bom tom” sair da editora. Desejamos que nos continuem a apoiar nesta nova jornada que terá com certeza passos difíceis, mas estamos dispostos a caminhar dentro daquilo que sempre foi e continua a ser o nosso verdadeiro foco. Podemos afirmar sem medo que nada nos irá mudar nesse aspecto.”
Na mesma altura, o artista anunciou também que estava em estúdio a gravar o álbumImpério, com Fly Skuad e Lucassio, e que seria financiado totalmente pela sua nova produtora, a Cave Play. Contudo, este projeto ainda não chegou a ver a luz do dia.
Em Junho do ano passado, Kid MC inaugurou a Cave Play, em Viana, arredores de Luanda, uma produtora e prestadora de serviços relacionados à música. A label foi idealizada há mais de dez anos pelo próprio rapper e pela sua esposa Naed Branco.
“Começámos por materializar um plano que tínhamos. Tinha o sonho e a ideia de ter a minha própria produtora durante estes dez anos. Infelizmente, fiquei numa produtora e a trabalhar em estúdios alheios, porque a produtora onde estava esse tempo não tinha nem um quarto para gravarmos e eram muitos gastos. Então, quando me desvinculei, decidi abraçar este sonho com a minha esposa e, com o apoio incondicional dela, conseguimos realizá-lo”, 
O álbum Décimo Quinto Ano chega ao mercado no primeiro sábado do mês de fevereiro, em formato físico, com oito faixas e uma bónus track. Esta última não estará disponível no CD mas vai ser disponibilizada para download gratuito na página oficial da Cave Play.
Keita Mayanda, Mono Stereo, Valércya Nzolani, Leonardo Wawuti, Fly Skuad, Lucassio,  Sanguinário e o ex-Kalibrado Laton Cordeiro são as participações vocais do álbum. E conta ainda com as produções de Dj Revolution, Dj Caique, Marley do Beat, Davide Beats, Dmage MC, Mad Contrário, Level Khroniko.
A bónus track foi feita no instrumental de 88-Keys, que entrou na música “Thieves in the Night” do álbum Black Star de Mos Def e Talib Kweli.
Sendo o seu primeiro álbum de selo próprio, passou a conhecer de perto as dificuldades que se vive para colocar um projeto no mercado. “Na época da Mad Tapes eu tinha quem fazia tudo por mim e hoje tenho de ser eu a proporcionar tudo para mim meso e para os meus artistas”. No entanto, o rapper mantém a mesma determinação e profissionalismo musical que sempre ofereceu nos seus trabalhos passados.
Kid tem boas expetativas embora este seja o álbum com o menor número de faixas que lançou até hoje, mas garante estar confiante naquilo que preparou para o público do hip-hop angolano. “E acredito que estes 15 anos de rap serão comemorados com o melhor daquilo que represento para o mundo do rap e para a sociedade angolana e lusófona”, disse-nos.

Sem comentários