Breaking News

Casamento de USD 2 milhões gera polêmica em Angola


Lisboa - O recente luxuoso matrimonio – de três dias - da filha do Presidente da Assembleia Nacional, Fernando Dias dos Santos “Nandó” está a gerar  reações em meios da sociedade  pela extravagância alguma vez já vista em território angolano. 
Fonte: Club-k.net
Tchizé: “Deixem a jovem casar como sempre sonhou"
A nubente é Lizandra Dias dos Santos, a caçula da família e que para testemunhas   decidiu manter os seus padrinhos de criança/baptismo,   o casal presidencial, Ana Dias e João Lourenço.  O noivo é Fernando Coelho da Cruz, que para padrinho  escolheu  o irmão da mãe, o general Leopoldino Fragoso do Nascimento “Dino”.

O noivo Fernando Coelho da Cruz já não tem pai. Ou seja,  é filho do malogrado general “Bazuka”, um oficial das FAA, que em 1992, socorreu o ex - dirigente da UNITA, Abel Chivukuvuku quando este foi alvejado  nas escaramuças pós eleitoral de 1992 e o entregou ao então Vice-Ministro do Interior, Fernando da Piedade dias Dos Santos, para o proteger.

O casamento descrito como tendo  custado cerca de US 2 milhões de dólares foi repartido em três fases: No primeiro dia,  realizou-se a Cerimonia Civil no jardim da cidade Alta, no segundo dia fez-se  o casamento religioso na Igreja de Jesus seguido do copo de agua,  num cenário de castelo montado na Marginal de Luanda por um decorador árabe, contratado para o efeito. Já o terceiro dia foi a continuação  que teve lugar no também requintado Parque Heróis de Chaves, gerido pela ex-primeira dama Ana Paula dos Santos.

“É pena que o Presidente da República tenha ido prestigiar tão obsceno acto. Apesar das relações familiares, João Lourenço deveria ter poupado aos angolanos a ideia de que o seu presidente apadrinha a ostentação insultuosa ao país”, escreveu Graça Campos, num editorial,  no seu Correio Angolense, intitulado “Insulto e desdém”.

Para o veterano jornalista Graça Campos, “mesmo nos seus piores deslizes, José Eduardo dos e seus rebentos não ousariam ir tão longe. Nandó não chegou a PR, mas conseguiu suplantar JES. É um feito e tanto”.

Quanto a decoração montada da marginal, o realizador do programa GozaQui, Tiago Costa usou a rede twitter para questionar ao governador de Luanda, Luther Rescova se o governo provincial teve algum rendimento pelo aluguer do espaço.

“Exmo @LRescova por curiosidade: O casamento da filha do Presidente da Assembleia Nacional cujo o Presidente da República foi padrinho, em espaço público, qual é mesmo a taxa de aluguer? Quanto o Governo Provincial de Luanda ganhou? Sendo um evento privado, num local público, quanto o Estado arrecadou? #AGT? Alguém?”

Ainda sobre as extravagancias, o casamento teve   um bolo de sete andares - confeccionado pela empresa ‘galeria dos pães’  e que contou com a  ajuda de um especialista vindo do estrangeiro. A ativista angolana Sizaltina Cutaia pesquisou o site dos maiores bolos do mundo e concluiu que o da filha de “Nandó” deverá ser o maior da história dos casamentos mundiais. 

“Aqui neste site,  não achei um bolo de casamento maior que este. Esse deve ser o maior bolo de casamento alguma vez visto na história dos casamentos”, alertou Cutaia, via redes sociais.

No seu Twiter, o activista angolano Luaty Beirão concluiu que “Enquanto os sinais exteriores de riqueza não forem alvo de indagação e inquérito, estes indivíduos nunca vão sentir necessidade de ser discretos”.

Tchizé dos Santos que em 2003, teve Fernando da Piedade Dias dos Santos como seu padrinho de casamento, saiu, esta semana, em defesa deste, nas redes sociais.  De acordo com a deputada do MPLA, a família Dias dos Santos, não tem nada para justificar os gastos da festa do casamento, porque eles têm fazendas na Funda, deste o tempo colonial. “Deixem a jovem casar como sempre sonhou, se sonhou casar como princesa e a família pode pagar, muito bem, ate porque esta família já deu muitos empregos em Angola”.

Sem comentários